Entre e aconchegue-se, a casa é sua!

"Agradeço muito por você fazer parte da minha viagem, e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado, com certeza, estamos no mesmo vagão."

"Se você sabe explicar o que sente, não ame,
o amor foge de todas as explicações possíveis."

"Todos ganham presentes, mas nem todos abrem o pacote."

"Não quero ter a terrível limitação
de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido.
Eu não:
QUERO UMA VERDADE INVENTADA."



"Está em nossas mãos criar as condições que nos permitam descobrir uma forma diferente de ser. Por que não agir como a borboleta que acreditou que não deveria se limitar a uma existência de lagarta e, hoje, trocou sua vida limitada pela LIBERDADE DE VOAR POR ENTRE AS FLORES."

"Acalma meu passo, Senhor.
Desacelera as batidas do meu coração, acalmando a minha mente.
Diminua meu ritmo apressado com uma visão da eternidade do tempo.
Em meio às confusões do dia a dia, dê-me a tranqüilidade das montanhas.
"





domingo, 28 de fevereiro de 2010

Resposta ao Tempo



"Batidas na porta da frente... É o tempo!
Eu bebo um pouquinho prá ter argumento, mas fico sem jeito, calado...
Ele ri!... Ele zomba do quanto eu chorei, porque sabe passar e eu não sei.

Num dia azul de verão sinto o vento, há folhas no meu coração... É o tempo!
Recordo um amor que perdi...
Ele ri!... Diz que somos iguais, se eu notei!? Pois não sabe ficar e eu também não sei.

E gira em volta de mim, sussurra que apaga os caminhos, que amores terminam no escuro sozinhos.

Respondo que ele aprisiona...
Eu liberto!
Que ele adormece as paixões...
Eu desperto!

E o tempo se rói com inveja de mim, me vigia querendo aprender como eu morro de amor prá tentar reviver...

No fundo é uma eterna criança que não soube amadurecer.
Eu posso, ele não vai poder...
Me esquecer!"

(por Aldir Blanc e Cristovão Bastos)

Nenhum comentário: