Entre e aconchegue-se, a casa é sua!

"Agradeço muito por você fazer parte da minha viagem, e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado, com certeza, estamos no mesmo vagão."

"Se você sabe explicar o que sente, não ame,
o amor foge de todas as explicações possíveis."

"Todos ganham presentes, mas nem todos abrem o pacote."

"Não quero ter a terrível limitação
de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido.
Eu não:
QUERO UMA VERDADE INVENTADA."



"Está em nossas mãos criar as condições que nos permitam descobrir uma forma diferente de ser. Por que não agir como a borboleta que acreditou que não deveria se limitar a uma existência de lagarta e, hoje, trocou sua vida limitada pela LIBERDADE DE VOAR POR ENTRE AS FLORES."

"Acalma meu passo, Senhor.
Desacelera as batidas do meu coração, acalmando a minha mente.
Diminua meu ritmo apressado com uma visão da eternidade do tempo.
Em meio às confusões do dia a dia, dê-me a tranqüilidade das montanhas.
"





sexta-feira, 2 de abril de 2010

Chico Xavier

Francisco Cândido Xavier, ou Chico Xavier, foi o médium mais conhecido e respeitado, por espíritas e não-espíritas, no Brasil e no exterior, e com maior tempo de atividade mediúnica. Nascido na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, em 02 de Abril de 1910, desencarnou em Uberaba, aos 92 anos, no dia 30 de junho de 2002.
Iniciou-se no Espiritismo ao 17 anos. Auxiliado pelo irmão José Cândido Xavier, fundou o Centro Espírita Luiz Gonzaga, em maio de 1927. Em 8 de julho do mesmo ano, psicografou pela primeira vez, recebendo uma mensagem de 17 páginas, de um Espírito Amigo, e que versava sobre Deveres Espíritas. Mas José Xavier adoeceu, vindo a falecer em seguida, e o médium, sempre assediado por multidões súplices e sofredoras e rodeado de amigos e admiradores, chegou a trabalhar sozinho, por muito tempo, entre perseguições e preconceitos, por absoluta falta de companheiros.
No final de 1931, conheceu Emmanuel, seu luminoso guia, e a partir daí iniciou-se o que se pode chamar de "sublime ponte" entre o Céu e a Terra. Sob a sua orientação espiritual, Chico Xavier psicografou milhares de páginas de instrução, educação e consolo, ditadas por inúmeros Espíritos, e compiladas em quatrocentos e doze (412) livros, sendo que o últimos foram "Traços de Chico Xavier", livro de poesias, em 1997, "Caminho Iluminado", do espírito Emmanuel, em 1998 e finalmente o último livro, "Escada de Luz". Muitos destes livros, inclusive em braile, foram traduzidos para línguas quais o inglês, o espanhol e o esperanto.
A renda da venda dos livros, uma admirável fortuna, foi, desde o início, totalmente doada em favor de hospitais, asilos, orfanatos e outras Instituições Beneficentes, vivendo Chico Xavier de seu parco salário de humilde funcionário público.
A máxima de Jesus: "Dai de graça o que de graça recebestes" foi o lema deste formidável trabalhador cristão, no trato com o dinheiro havido de sua mediunidade abençoada.
Mesmo doente e em idade avançada, compareceu, sempre que possível, aos sábados à noite, no Grupo Espírita da Prece, para receber as centenas de pessoas que se comprimiam no local, ansiosas por uma palavra de carinho, que ele tinha sempre para todos, e por seu gesto de amor, uma característica especial: o beijo terno nas mãos que o procuravam.
(Lori Marli dos Santos, Biografia exclusiva do Site Espírita André Luiz)


Trechos do seu último encontro narrado por Lori Marli dos Santos:

"O Chico chegou. O velho e alquebrado médium, reunindo forças sabe Deus de onde, comparece da forma como o faz, há setenta anos: sorrindo e acenando para o povo, que lhe vem ao encontro. Criança feliz, parece agradecer ao Senhor a dádiva de estar ali, oportunizando uma nova lição para todos. (...) Mais que ponte, Chico era porta inequívoca à esperança e à felicidade... Pode parecer tolo, mas para aquela gente, Chico era a porta para Deus... Como não desejar tocá-lo, ouvir dele uma palavra confortadora, uma revelação, uma notícia dos amados que partiram, a certeza de que Deus não abandona ninguém? (...) Chico Xavier começa a psicografar. (...) De quem será a mensagem psicografada? Qual o seu conteúdo? Para "quem" é dirigida?

E Chico Xavier começa: "Evangelização - "Quando o Senhor já estava na cruz, entre os dois companheiros, vendo seu amado povo de Israel, com alguns soldados romanos, em perturbação, sem rumo e sem paz, a gritar: "Crucifica!", ei-lo que exclama: "Perdoa-lhes, meu Pai, porque não sabem o que fazem..."

Chico lê com enorme dificuldade, fazendo longas pausas, e quase não conseguimos entendê-lo...

"... no século 20, somos induzidos a pensar em muitos autores da crucificação, que já passaram pela reencarnação 20, 22, às vezes 30 vezes e que continuam, como tantos outros entes humanos da época do sacrifício do Senhor, mostrando para nós que o perdão dos Céus foi concedido sob condições e dividido em estâncias no tempo; obrigando-nos a meditar no aproveitamento dos dias e das horas, compreendendo a necessidade de Evangelização..." (...)

Bravamente, Chico continua:

"... necessidade do estudo do Testamento Antigo e dos Evangelhos, para nosso benefício... Do exame e da tradução das letras sagradas, com as explicações dos Profetas e dos Apóstolos, de modo que nos edifiquemos nas Leis Divinas..."

"... Todas as famílias devem consagrar determinado dia da semana para exercitar e compreender o Evangelho, no proveito integral. É imperioso refletir no perdão do Senhor dentro das possibilidades da existência terrestre..."
"Rogamos à todos desta reunião o serviço da Evangelização, abrangendo não só as crianças e os jovens, mas todos os adultos e inclusive os doentes nos hospitais."

"Somente assim poderemos construir pedaço a pedaço a paz e o amor ao semelhante; a verdade e o bem, o perdão e a luz, para entalharmos em nossas vidas o bendito reino de Jesus. " Assinado: Bezerra de Menezes.

Início da madrugada, pudemos nos aproximar, finalmente, para o encontro esperado. Chegando minha vez, a recepcionista alerta, friamente, que não devo conversar com o Chico: "Apenas cumprimente e saia", diz ela, muito séria.

Um pouco decepcionada, e sem saber o que fazer, seguro em silêncio a mão que ele me estende, sem acreditar no que ouço, então:
"- Que bom que você está aqui, minha amiguinha! Sua presença é sempre motivo de muita alegria para nós, seja bem-vinda! A cidade fica em festa, fica florida, quando você está aqui!..." - diz Chico num carinhoso fio de voz, desobedecendo por mim as ordens da recepcionista e fazendo rir os demais integrantes da mesa.

O aperto de mão dura mais tempo e em minha felicidade quero dizer tanta coisa mas um nó na garganta não permite. Só consigo balbuciar frases desconexas e dentre elas tenho a certeza de que disse que estava muito feliz em estar ali com ele. A mão macia aperta a minha mais uma vez, enquanto os seus olhos me fixam atentamente, com doçura. Chico não vê? Pois sim! Ali, naquele momento, frente a frente, Chico me olhou e me viu, os potentes olhos da alma substituindo os frágeis olhos de carne."

Feliz Aniversário Querido e Inesquecível Exemplo, aonde quer que estejas!
Teu trabalho não será esquecido, jamais!
Esteja com Deus, Chico!

"Amar sem esperar ser amado e sem aguardar recompensa alguma, amar sempre!" (Chico Xavier)

3 comentários:

Zé Carlos disse...

Ivy querida, vc colocou a biografia de um dos poucos GRANDES HOMENS, de nossa terra atualmente!!!

Tudo o que vc faz é lindo menina... um maravilhoso Domingo de Páscoa para ti, com todas as graças do Pai sobre ti...

Beijão do ZC

Jacque disse...

Oi. Vim conhecer seu Blog.
Vi seu coment. no Blog do José Carlos.

Boa Páscoa

Ivy disse...

Seja bem vinda, Jac... e volte sempre, será um prazer recebê-la.

Feliz Páscoa,