Entre e aconchegue-se, a casa é sua!

"Agradeço muito por você fazer parte da minha viagem, e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado, com certeza, estamos no mesmo vagão."

"Se você sabe explicar o que sente, não ame,
o amor foge de todas as explicações possíveis."

"Todos ganham presentes, mas nem todos abrem o pacote."

"Não quero ter a terrível limitação
de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido.
Eu não:
QUERO UMA VERDADE INVENTADA."



"Está em nossas mãos criar as condições que nos permitam descobrir uma forma diferente de ser. Por que não agir como a borboleta que acreditou que não deveria se limitar a uma existência de lagarta e, hoje, trocou sua vida limitada pela LIBERDADE DE VOAR POR ENTRE AS FLORES."

"Acalma meu passo, Senhor.
Desacelera as batidas do meu coração, acalmando a minha mente.
Diminua meu ritmo apressado com uma visão da eternidade do tempo.
Em meio às confusões do dia a dia, dê-me a tranqüilidade das montanhas.
"





terça-feira, 10 de agosto de 2010

Uma carta

"Como escrever uma carta,
A dizer o que sinto,
Impedir que a inspiração não parta,
E desenhar o amor que pinto...
Recorrer à palavra já farta,
Ao verso que permanece puro, limpo...

Farto de te ver sem te sentir,
Ou de te sentir sem te ver,
Atrás de ti queria ir,
Mas nas sombras tenho de me esconder...
Tive de a todos iludir,
Por assim tanto te querer...

Mas para quê continuar,
E manter-me a escrever,
Porque não abandonar,
Deixar, e apenas esquecer...
Como deixar de ti gostar,
Como conseguir fazer o amor esmorecer...

E dizer-te isto em pessoa,
Tivesse eu coragem e pudesse,
Como cantar-te um verso que não soa,
E dizer-te que o que sinto não desaparece...
Falar-te do sonho que voa,
Da ilusão que ainda permanece...

Numa carta escrevia tudo,
Num envelope onde não posso escrever o destino,
Umas palavras de um amor mudo,
Que me mantém sempre em desatino...
Infelizmente, não sou sortudo,
E nem com o meu nome a assino…"

(Autor Desconhecido)
PS: Se alguém souber a autoria, por favor me deixe uma mensagem.

12 comentários:

Zé Carlos disse...

Ivy, saudades de receber uma carta de ti......

Beijos do sempre ZC

legalmente loira... disse...

querida ivy,
tudo bem com você?
amiga eu adorei esta sua carta um pouco triste talvez mas é uma carta....
Numa carta escrevia tudo,
Num envelope onde não posso escrever o destino,
Umas palavras de um amor mudo,
Que me mantém sempre em desatino...
Infelizmente, não sou sortudo,
E nem com o meu nome a assino…"
disse muito..perfeito com carinho e bjos.

Isadora disse...

Quantas cartas de amor escritas e não entregues. Quantas palavras guardadas, loucas para chegarem ao seu destino, mas presas em ponto do caminho.
Lindo poema.
Um beijo

Ivy disse...

Zé, meu querido, que bom ver vc por aqui...

Tenha certeza, logo, logo, estarei te enviando uma carta, é que no momento ando meio sem inspiração... rss

Bjs, meu lindo, e volte sempre, vc me faz muito bem!

Ivy disse...

Rita querida, vc ta um charme com esse cabelo, viu!? rss

As cartas de amor, normalmente, são triste... e essa faz parte da maioria...

Bjs, minha linda!

Ivy disse...

Isa, qto tempo!?...

É verdade, amiga, qtas cartas escritas e não entregues, eu já escrevi muitas e todas foram somente palavras guardadas que não chegaram ao seu destino. Serviram apenas como desabafo.

Bjs, minha linda, e venha me visitar mais vezes, vc é sempre bem vinda!

Leandro Ruiz disse...

Ivy, com tantos meios de comunicações rápidos e até mesmo eficiênte, para mim a carta ainda é mais comovente... a qual podemos descrever sentimentos que muitas vezes não expressamos, criamos coragem que muitas vezes nos falta, nos declaramos como nunca... mas que muitas vezes apenas a guardamos como lembranças para um dia mais tarde recordarmos...
Paz e bem!!!

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Ivy querida

Um amor mudo é tremendamente doloroso, porque o amor quer se entregar, se declarar, é oferta dos sentimentos, preciosa dádiva que só nos engrandece...
Amei essa carta sem destinatário e remetente..., verdadeira e terna, como um amor que existe realmente.
Tudo que vem de vc lembra manhãs de primavera, cheias de azul e sol.
Bjs
Fátima Guerra

Isadora disse...

Ivy, minha amiga, não sei se você teve oportunidade de ver, um email encaminhado pela She - Cantinho She, sobre o nosso encontro, dia 21/08.
Estamos pedindo a todos que confirmem suas presenças até amanhã, para que possamos confirmar a reserva.
Se puder me dá um retorno.
Um beijinho

Ivy disse...

Leandro, querido, sem dúvida, a carta é mais comovente, pode-se sentir o perfume das mãos de quem a escreveu...

Bjs, meu lindo, fique na Paz!

Ivy disse...

Mell, minha doçura, dizem que todas as cartas de amor são ridículas... Mas, as criaturas que nunca escreveram cartas de amor, é que são ridículas... assim recita a Maria Bethânia na música "Cartas de amor"... e que eu concordo plenamente.

Bjs, minha linda, e volte mais vezes, adoro receber sua visita.

Ivy disse...

Isa, recebi o e-mail sim, não respondi ainda pq estou com uns problemas e devido a ele ando sem disposição pra nada. Mas, prometo, vou fazer o possível pra ir. Vou responder o e-mail da She hoje mesmo.

Bjs, minha linda, e me desculpe, tá!?